Dívidas: o que fazer em caso de sobreendividamento? - TD Crédito

Agosto 20, 2021
Segundo o Gabinete de Proteção Financeira, em 2020 registaram-se 30 mil pedidos de ajuda por sobreendividamento. Cerca de 8700 foram motivados pelo desemprego.

Poupar tornou-se mais difícil para a maioria das famílias portuguesas no último ano. Muitas famílias contraíram uma dívida ou tiveram dificuldade em pagar a prestação.  Com o fim das moratórias do crédito à habitação, esta é uma realidade cada vez mais presente. Mas há soluções, como é o caso do crédito consolidado.

 

Como já referimos aqui, existem várias formas de resolver uma situação de risco de incumprimento, tendo margem para renegociar contratos e alterar condições de pagamento. Se já está em situação de incumprimento, as suas opções diminuem, mas é possível resolver (com recurso ao PERSI). Relembramos que seja como for, o importante é agir o mais rápido possível.

 

Por onde começar?

O primeiro passo é avaliar as suas condições financeiras, verificar os seus rendimentos, as suas despesas e limitar os gastos que não sendo necessários, pode reduzir e poupar. Pergunte-se: em que é que gasta dinheiro que não é absolutamente necessário? Estabelecer prioridades é algo importante, apesar de difícil.

Também poderá verificar a taxa de esforço que tem no presente, ou seja, o valor das mensalidades do crédito comparativamente aos seus rendimentos. Exemplificando, se o seu salário for 1000€  e a sua mensalidade for 300€, a taxa de esforço é 30%, o que corresponde ao máximo recomendado. Se a sua taxa for superior, é sinal de que deve procurar reduzir os encargos.

 

Porquê o crédito consolidado?

O crédito consolidado baseia-se em agrupar todos os seus créditos num só, reduzindo o seu encargo mensal. Desta forma, terá que pagar apenas uma mensalidade e terá um só prazo de reembolso.

Veja aqui o exemplo de um casal:

A Joana e o Vasco tinham um crédito automóvel e um crédito pessoal que estavam a pagar desde 2019.  No mês passado, o Vasco perdeu o emprego e os rendimentos familiares diminuíram 50% pondo em risco o pagamento das prestações. Preocupados com a situação, decidiram pedir ajuda antes de entrar em incumprimento e falaram com a TD Crédito para tentar diminuir os seus encargos através do Crédito Consolidado.

De várias prestações com um valor total de 2000€, a Joana e o Vasco conseguiram reduzir para uma única prestação de 800€ e um só prazo de reembolso.

 

Resumindo, o que pode fazer em caso de sobreendividamento?

Antes de mais, deve saber que a situação é mais facilmente resolvida antes de entrar em incumprimento. “Deixar passar” não é a solução. Procure ajuda, fale com o intermediário de crédito ou instituição financeira onde fez o seu crédito. Os profissionais saberão aconselhá-lo e irão procurar encontrar a melhor opção para o seu caso específico.

Quer uma simulação de crédito consolidado? Entre em contacto connosco aqui.

Outras Notícias

 

Agosto 31, 2020

BdP aconselha consumidores a atualizar contactos no banco devido às novas regras das compras online

Ler notícia

Fevereiro 27, 2020

Nova geração do Hyundai i30 recebe tecnologia híbrida

Ler notícia

Setembro 16, 2021

Porque devo incluir um seguro ao fazer um crédito?

Ler notícia