Dívidas: o que fazer em caso de sobreendividamento? - TD Crédito

Agosto 20, 2021
Segundo o Gabinete de Proteção Financeira, em 2020 registaram-se 30 mil pedidos de ajuda por sobreendividamento. Cerca de 8700 foram motivados pelo desemprego.

Poupar tornou-se mais difícil para a maioria das famílias portuguesas no último ano. Muitas famílias contraíram uma dívida ou tiveram dificuldade em pagar a prestação.  Com o fim das moratórias do crédito à habitação, esta é uma realidade cada vez mais presente. Mas há soluções, como é o caso do crédito consolidado.

 

Como já referimos aqui, existem várias formas de resolver uma situação de risco de incumprimento, tendo margem para renegociar contratos e alterar condições de pagamento. Se já está em situação de incumprimento, as suas opções diminuem, mas é possível resolver (com recurso ao PERSI). Relembramos que seja como for, o importante é agir o mais rápido possível.

 

Por onde começar?

O primeiro passo é avaliar as suas condições financeiras, verificar os seus rendimentos, as suas despesas e limitar os gastos que não sendo necessários, pode reduzir e poupar. Pergunte-se: em que é que gasta dinheiro que não é absolutamente necessário? Estabelecer prioridades é algo importante, apesar de difícil.

Também poderá verificar a taxa de esforço que tem no presente, ou seja, o valor das mensalidades do crédito comparativamente aos seus rendimentos. Exemplificando, se o seu salário for 1000€  e a sua mensalidade for 300€, a taxa de esforço é 30%, o que corresponde ao máximo recomendado. Se a sua taxa for superior, é sinal de que deve procurar reduzir os encargos.

 

Porquê o crédito consolidado?

O crédito consolidado baseia-se em agrupar todos os seus créditos num só, reduzindo o seu encargo mensal. Desta forma, terá que pagar apenas uma mensalidade e terá um só prazo de reembolso.

Veja aqui o exemplo de um casal:

A Joana e o Vasco tinham um crédito automóvel e um crédito pessoal que estavam a pagar desde 2019.  No mês passado, o Vasco perdeu o emprego e os rendimentos familiares diminuíram 50% pondo em risco o pagamento das prestações. Preocupados com a situação, decidiram pedir ajuda antes de entrar em incumprimento e falaram com a TD Crédito para tentar diminuir os seus encargos através do Crédito Consolidado.

De várias prestações com um valor total de 2000€, a Joana e o Vasco conseguiram reduzir para uma única prestação de 800€ e um só prazo de reembolso.

 

Resumindo, o que pode fazer em caso de sobreendividamento?

Antes de mais, deve saber que a situação é mais facilmente resolvida antes de entrar em incumprimento. “Deixar passar” não é a solução. Procure ajuda, fale com o intermediário de crédito ou instituição financeira onde fez o seu crédito. Os profissionais saberão aconselhá-lo e irão procurar encontrar a melhor opção para o seu caso específico.

Quer uma simulação de crédito consolidado? Entre em contacto connosco aqui.

Outras Notícias

 

Outubro 16, 2023

UE estabelece regras rígidas para carros a combustível sintético até 2035: neutros em carbono ou fora do mercado?

Ler notícia

Junho 30, 2023

Está a planear as suas férias? Então não se esqueça de verificar o seguro do seu carro!

Ler notícia

Abril 29, 2021

Quais são e para que serve cada anexo do IRS?

Ler notícia