Crédito ao consumo recua 11% para mínimo desde setembro - TD Crédito

Agosto 30, 2019

O crédito concedido em junho foi o mais baixo do ano e no conjunto do primeiro semestre recuou 3,3%.

Os portugueses estão a recorrer menos ao crédito ao consumo, sobretudo para comprar automóvel, revelam os dados publicados esta sexta-feira, 16 de junho, pelo Banco de Portugal.

Os novos contratos de crédito aos consumidores realizados em junho envolveram 565,98 milhões de euros, o que representa uma queda de 11% face ao registado no mesmo mês do ano passado (633,5 milhões de euros).

Além da queda acentuada em termos homólogos, o crédito ao consumo registado em junho é o valor mensal mais reduzido desde setembro do ano passado.

A queda registada em junho deve-se sobretudo à descida do crédito automóvel (-18,5% para 228 milhões de euros), o que representa uma queda mais acentuada do que a verificada nas vendas de veículos novos (-4%).

No crédito pessoal a queda foi de 3,2% para 261 milhões de euros, enquanto nos cartões de crédito, linhas de crédito, contas correntes bancárias e facilidades de descoberto observou-se uma redução de 8,6%.

No acumulado do primeiro semestre o crédito concedido aos consumidores totalizou 3,56 mil milhões de euros, menos 3,3% do que no mesmo período do ano passado.

Fonte: Jornal de Negócios

Outras Notícias

 

Junho 1, 2022

Crédito ao consumo regista aumento de 5,1%, o maior crescimento desde 2020

Ler notícia

Junho 29, 2020

TAN e TAEG: afinal, quais as diferenças?

Ler notícia

Maio 30, 2019

Abril 2019: queda ligeira dos ligeiros de passageiros mantém mercado da UE28 no vermelho

Ler notícia